Clínica Dom Guanella

Dicas do Pneumologista

* Respirar profundamente faz bem ao sistema cardiovascular, digestivo, revigora o cérebro e ajuda a combater a ansiedade e o stress.

* Tenha plantas em casa e no seu local de trabalho. As plantas fornecem oxigênio e ajudam a eliminar dióxido de carbono. Com plantas por perto, o ar que respira será melhor e a energia do seu ambiente muito mais saudável.

* Repare bem como está respirando neste momento: se o seu abdômen está imóvel é sinal que a sua respiração é pouco profunda o que significa pouca renovação do ar. Consequentemente, não está a fornecer ao seu organismo o oxigênio necessário para manter o vigor natural.

* Tem dificuldade em adormecer, acorda cansado ou tem dificuldades para respirar? Procure um PNEUMOLOGISTA!

 

Dr. Carlos Villanova – Pneumologista

CRM 17.338

Tuberculose

O que é Turbeculose?

A Tuberculose usualmente ataca os pulmões, causando uma condição conhecida como tuberculose pulmonar. O bacilo causa escavação nos pulmões, mas pode também afetar a coluna, arcos costais e parte do corpo. É
uma das principais doenças e causadora de altos índices de morbidade e mortalidade no mundo, especialmente em países em desenvolvimento.

O incremento da pandemia da AIDS e sua associação com a tuberculose, bem como o aparecimento de cepas de M.
tuberculosis multidroga resistentes, entre outras causas, tem provocado um grande alerta mundial para o combate à
enfermidade.

Quando suspeitar de Tuberculose?

* A presença dos sintomas a seguir pode ser a primeira manifestação da tuberculose
– Tosse
– Catarro (amarelo, esverdeado); o catarro pode conter sangue
– Falta de apetite
– Emagrecimento
– Febre Suores noturnos
– Indisposição, mal estar
– Sempre que a tosse e o catarro durarem mais de 4 semanas, pensar que pode ser tuberculose.

O quê fazer?

Procurar um posto de saúde ou o seu médico se possível, um pneumologista.

Serão realizados os exames necessários. Se o exame do escarro for positivo será suficiente para a confirmação do diagnóstico. Se necessário e possível também será feita radiografia do tórax e outros exames (de sangue, etc.).

Qual o tratamento?

Sendo o diagnóstico confirmado, geralmente pelo exame do catarro (isto é, encontrando-se o bacilo causador da tuberculose – o bacilo de Koch), o tratamento deve ser feito com esquema padronizado de remédios fornecidos nos postos de saúde das Secretarias da Saúde do Município ou do Estado. Os remédios não custam nada ao paciente.

Cuidados que deve-se ter?

O tratamento deve ser feito regularmente, durante 6 meses. Quem usa os remédios corretamente cura sempre! Durante o tratamento, o doente pode levar uma vida normal. Pode trabalhar, pode estudar.
Deve alimentar-se normalmente; não é necessário nenhuma super-dieta! Lembrar que a tuberculose é
uma doença contagiosa, e que quem convive com um doente deve ser avaliado, pois pode também ter
adquirido a doença.

 

Dr. Carlos Villanova – Pneumologista

CRM 35.675

Câncer de Pulmão

O que é Câncer de Pulmão?

O Câncer de Pulmão é a maior causa de morte entre todas as neoplasias e é um problema de saúde publica.

Os cânceres que começam nos pulmões são divididos em dois tipos maiores, o câncer de pulmão não de pequenas células e o câncer de pulmão de pequenas células, dependendo de como as células se parecem sob o microscópio. Cada tipo de câncer de pulmão cresce e se espalha de maneiras diferentes, e são tratados diferentemente.

Quem corre riscos?

Os pesquisadores descobriram várias causas do Câncer de Pulmão – a maioria está relacionada ao uso do tabaco.

Cigarros – fumar cigarros causa câncer de pulmão. A probabilidade que o fumante irá desenvolver câncer depende da idade na qual começou a fumar, quanto tempo a pessoa tem fumado, o número de cigarros fumados por dia e quão profundamente o fumante inala.

Parar de fumar reduz grandemente o risco de uma pessoa desenvolver câncer de pulmão.

A chance de desenvolver Câncer de Pulmão é aumentada pela exposição à fumaça do tabaco no ambiente, o que é chamado de fumo passivo.

Doenças pulmonares, história pessoal:

Uma pessoa que teve um Câncer de Pulmão uma vez tem maior chance de desenvolver um segundo câncer de pulmão em comparação a uma pessoa que nunca teve câncer de pulmão.

A melhor maneira de prevenir o câncer de pulmão é parar ou nunca começar a fumar. Nunca é tarde para parar de fumar.

 

Reconhecendo os sintomas

Sinais e sintomas comuns de câncer de pulmão incluem:

  • Uma tosse que não vai embora ou piora com o tempo
  • Dor torácica constante
  • Escarro com sangue
  • Falta de ar, chiado, ou rouquidão
  • Pneumonias ou bronquites de repetição
  • Inchado no pescoço e na face
  • Perda de apetite ou perda de peso
  • Fadiga

Estes sintomas podem ser causados por câncer de pulmão ou por outras condições. É importante consultar um médico pneumologista.

Diagnosticando o Câncer de pulmão

O médico avalia a história médica da pessoa, história de tabagismo, exposição a substancias ambientais e ocupacionais, e história familiar de câncer. O médico também realiza um exame físico e pode pedir uma radiografia de tórax e outros testes:

A citologia de escarro

Uma biópsia – a remoção de um pequeno pedaço de tecido para exame sob um microscópio por um patologista – pode mostrar se uma pessoa tem câncer. Para obter este tecido, alguns exames podem ser feitos:
* Broncoscopia –Toracocentese –Toracotomia
* Aspiração por agulha
* Estadiando a doença
* Se o diagnóstico é câncer o médico precisa estabelecer o estágio (ou extensão) da doença. O estadiamento é feito para saber se o câncer se espalhou, e se isto aconteceu para que parte do corpo.

Alguns testes usados para ver se o câncer se espalhou:

  • Tomografia computadorizada do tórax, cabeça e abdome.
  • Ressonância nuclear magnética (usada apenas em alguns casos).
  • Mapeamento com radioisótopos.Mapeamento ósseo.
  • Mediastinoscopia (o mediastino é o espaço entre os pulmões e é para onde o câncer geralmente se espalha em primeiro lugar)

 

Tratamento do câncer de pulmão

O tratamento depende de vários fatores, incluindo tipo de câncer de pulmão, o tamanho, localização e extensão do tumor, e a saúde geral do paciente.

Cirurgia – é uma operação para remover o câncer

Quimioterapia – é o uso de medicamentos contra o câncer para matar as células cancerosas pelo corpo. A maioria dos medicamentos contra o câncer são dados por injeção diretamente na veia (IV)

Radioterapia – envolve o uso de raios de alta energia para matar as células cancerosas. A radioterapia é dirigida por uma área limitada e afeta células cancerosas apenas naquela área.

Efeitos colaterais do tratamento

Os efeitos colaterais do tratamento de câncer dependem do tipo de tratamento e podem ser diferentes para cada pessoa. Os efeitos colaterais são frequentemente temporários. Os médicos devem explicar os possíveis efeitos colaterais do tratamento e eles podem sugerir maneiras para ajudar a aliviar os sintomas que podem ocorrer durante e depois do tratamento.

Importância do médico

O acompanhamento após o tratamento do câncer de pulmão é muito importante. Exames regulares permitem detectar alterações no estado de saúde e verificar se o câncer voltou ou um novo câncer surgiu de modo que possa ser tratado logo que possível.

 

Dr. Carlos Villanova – Pneumologista

O que é Pneumonia?

A Pneumonia é uma infecção ou inflamação nos pulmões. Ela pode ser causada por vários micro-organismos diferentes, incluindo vírus, bactérias, parasitas ou fungos.

Como se desenvolve?

As manifestações clínicas da Pneumonia se desenvolvem quando, por algum motivo, há uma falha nos mecanismos de defesa do organismo.

O que se sente?

A Pneumonia bacteriana clássica inicia abruptamente, com febre, calafrios, dor no tórax e tosse com expectoração (catarro) amarelada ou esverdeada que pode ter um pouco de sangue misturado à secreção. A tosse pode ser seca no início. A respiração pode ficar mais curta, a pessoa pode ter falta de ar.
Em idosos, confusão mental pode ser um sintoma freqüente, além da piora do estado geral (fraqueza, perda de apetite e desânimo, por exemplo). Nas crianças, os sintomas podem ser vagos (diminuição do apetite, choro, febre).

Como o médico faz o diagnóstico?

O diagnóstico da Pneumonia pode ser feito apenas baseado no exame físico alterado e na conversa que o médico teve com seu paciente que relata sinais e sintomas compatíveis com a doença.
Normalmente, o médico utiliza-se dos exames de imagem (raios-X de tórax ou, até mesmo, da tomografia computadorizada de tórax) e de exames de sangue como auxílio para diagnóstico

O exame de escarro também é muito importante para tentar identificar o germe causador da pneumonia.

Qual o tratamento da Pneumonia?

Cada caso é avaliado individualmente e se definirá, além do tipo de antibiótico, se há ou não necessidade de internação.
Nos casos graves, até mesmo a internação em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) poderá ser necessária.

Como se previne?

Como já foi mencionado anteriormente, muitas vezes uma gripe ou resfriado podem preceder uma pneumonia. Para tentar evitar isso, vacinas foram criadas.
Existe no mercado a vacina contra o Vírus influenza e outra contra o pneumococo, que podem diminuir as chances do aparecimento das doenças causadas por estes germes. Estas vacinas devem ser feitas anualmente em idosos e naquelas pessoas com maior risco de ter uma Pneumonia. A vacina contra pneumococo deverá ser feita em idosos e naquelas pessoas com o vírus do HIV, doença renal, problemas no baço, alcoolistas ou outras condições que debilitem o sistema de defesa do organismo.

Quais as complicações que podem ocorrer?

Considera-se que hoje seja a causa de 10 % das internações hospitalares. A mortalidade oscila entre 10 e 25 %.dos internados. Apesar de a mortalidade das pneumonias comunitárias ter caído 15%, entre os idosos esse índice dobrou.

 

Dr. Carlos Villanova – CRM 17.338

Pneumologista

Testes de Alergias Respiratórias – Prick Test

Embora o exame de sangue para determinar uma alergia seja o mais comum, existe outras formas de descobrir se existe algum componente que provoca sintomas alérgicos em uma pessoa.

Nesse caso, o teste de alergia cutâneo é um dos mais indicados. Chamado de Prick Test, este teste visa buscar qualquer substância que causa sensibilidade ao paciente.

Como ele funciona:

O teste é feito na região volar do antebraço (aquela parte em que se costuma não ter pelos),

Ali, pinga-se uma gota de controle negativo (que há ausência de pápula, elevação circunscrita da pele, com consistência sólida de tamanho menor de um centímetro de diâmetro e que não produz cicatriz), uma gota de controle positivo (que é a histamina) e uma gota do extrato suspeito,

Uma pequena puntura é feita na pele no local da gota que está representada pelo extrato suspeito.

A leitura do resultado é imediata, em geral demora-se uns 15 minutos para sair o resultado. Com base no tamanho da reação de pápula e vermelhidão que se formaram, entende-se a resposta do paciente com o extrato alergênico testado.

× Agendar Consulta por WhatsApp