Clínica Dom Guanella

Melasma e a importância do protetor solar no cuidado com a pele

O melasma é um depósito exagerado de melanina, pigmento que dá cor escura para nossa pele. Os responsáveis por produzir a melanina são os melanócitos, que são estimulados por fatores genéticos, hormônios ou pelo sol e, se sofrerem estímulos, criam depósitos intensos de melanina, causando os melasmas, que costumamos chamar de manchas. As manchas são escuras e é comum que apareçam em locais fixos.

Mais comum em mulheres, a exposição solar e luz visível, gestação e alteração hormonal causam piora. O principal tratamento é a prevenção, usando filtro solar de 3/3 horas, dando preferência para os que têm cor.

O protetor pode ser físico ou químico. O físico reflete os raios UV e pode ser chamado de inorgânico ou mineral. Já o químico é absorvido e reage com os raios UV e com a pele, convertendo-se em calor e são chamados de orgânico ou não mineral. Procure sempre pelo protetor físico, pois ele protege também contra a luz visível (a dos celulares e computadores).

É importante deixar claro que todo protetor pode ser bom, desde que atenda às suas expectativas de qualidade, que você consiga usar na quantidade e reaplicação correta e que seja feito diariamente.

Os protetores solares foram desenvolvidos para proteger a pele de danos cutâneos da radiação ultravioleta, porém a proteção contra a luz visível é limitada e estudos recentes mostra a importância deste cuidado.

Um estudo avaliou a eficácia de fotoprotetores brancos e coloridos na proteção contra a luz visível, do valor da fotoproteção solar e das características colorimétricas para a quantificação da proteção dentro dessa faixa específica de radiação. Concluiu-se que o valor do Fator de Proteção Solar (FPS) não tem relação direta com a proteção contra a luz visível, mas, sim, o potencial de translucidez do produto.

Os filtros inorgânicos, por terem capacidade refletiva, podem ser uma opção contra a luz visível, dependendo do tamanho da sua partícula, assim, somente partículas grandes e visíveis seriam capazes de proteger contra a luz visível. Dessa forma, a incorporação de pigmentos absorvedores aos protetores solares aumenta a capacidade fotoprotetora desses produtos.

A proteção à radiação UV-A, que é mais intensa antes das 10h da manhã e depois das 16h da tarde, e UV-B, que é mais intensa entre 10h e 16h, é o ponto principal do tratamento. De acordo com os trabalhos recentes, protetor solar de amplo espectro, UV-A e UB-B, com FPS de, pelo menos 30, contendo filtro inorgânico, como dióxido de titânio ou óxido de zinco,  deve ser usado por pacientes com melasma e ser reaplicado com frequência.

Filtros orgânicos e inorgânicos podem agir sinergicamente para aumentar o valor do FPS.

Junto adicionamos: tópicos clareadores, fotoproteção oral, antioxidante oral, MMP (microinfusão de medicamentos na pele, peelings e laser).

Mitos e verdades sobre o melasma:

“Estou curado do meu melasma, posso finalmente pegar sol.” Mito.

“A gravidez pode piorar.” Verdade.

“Alguns métodos anticoncepcionais podem piorar a mancha.” Verdade.

“Somente as mulheres tem melasma.” Mito.

“Pele morena tem mais chance de ter.” Verdade.

“Vapor quente pode piorar o melasma.” Verdade.

“Antioxidantes/fotoprotetores orais podem ajudar.” Verdade.

“A claridade e fontes luminosas podem piorar a mancha.” Verdade.

“Hidroquinona (substância química capaz de clarear a pele) em excesso pode ser prejudicial no controle do melasma.” Verdade.

“Filtro solar somente quando for à rua ou praia.” Mito.

Dra. Gabrielle Adames

Dermatologista

CRM: 36153

RQE:31040

Mitos e verdades sobre os cabelos

Diariamente nos deparamos com questionamentos que envolvem os cabelos. Por isso, é preciso ficar atento aos mitos e verdades que envolvem o tema e quais cuidados podemos tomar para não cairmos nesses mitos.

Confira alguns mitos e verdades sobre os cabelos:

Passar chapinha com os cabelos úmidos pode danificar o cabelo? Verdade! Quando o cabelo é aquecido, ainda muito molhado, a água contida nos fios evapora, formando bolhas no seu interior. Isso deixa o cabelo mais frágil, propiciando a queda.

Fazer dieta pode levar à queda de cabelo? Verdade! Dietas muito restritivas que ocasionam elevada perda de peso podem causar queda de cabelo.

Oleosidade faz os cabelos caírem? Mito! A oleosidade em si, não aumenta a queda dos cabelos. Porém, quando passamos muitos dias sem lavar os cabelos, eles ficam mais oleosos e, quando lavamos, temos a impressão de que a queda aumenta, pelo acumulo de fios que deveria ter se soltado nas lavagens anteriores.

O cabelo tem vida? Mito! Os fios dos cabelos são formados por células mortas, compactadas sem vida.

Menstruação faz caírem os cabelos? Mito! O ciclo do cabelo não depende do ciclo menstrual.

Usar secadores com temperaturas muito altas faz mal para os cabelos? Verdade! A temperatura elevada e a proximidade do secadores aos fios, causam danos à haste do cabelo, deixando-os mais frágeis e quebradiços.

Lavar os cabelos todos os dias apodrece a raiz e aumenta a queda? Mito. A recomendação para a periodicidade ideal da lavagem dos cabelos varia a cada pessoa. Lavar os cabelos todos os dias não aumenta a queda.

Pintar os cabelos desde cedo favorece os fios brancos? Mito! Nada que se faça na haste do fio modificará a sua formação pela raiz.

O condicionador pode causar queda de cabelo? Mito! O uso do condicionador só favorece o desprendimento dos fios que estavam na fase de queda. É importante lembrar que o condicionador deve ser usado apenas nos fios e não diretamente no couro cabeludo.

Cortar os cabelos na lua crescente os faz crescerem mais rápido? Mito! O fato de cortar o cabelo em qualquer fase da lua não interfere na raiz, área responsável pela produção do fio.

Colocar anticoncepcional no shampoo faz os cabelos crescerem mais rápido? Mito! O uso de anticoncepcional no shampoo não aumenta o crescimento de cabelo.

Os cabelos caem mais depois do parto? Verdade! Cerca de três meses após o parto, haverá um aumento esperado da queda, devido às alterações hormonais da gravidez. Este processo é conhecido como Eflúvio telógeno e geralmente a recuperação é total e não tem relação com amamentação.

Calvície tem tratamento? Verdade! O tratamento deve ser realizado o quanto antes, possibilitado assim, resultados satisfatórios. Esse diagnóstico precoce pode ser feito por um dermatologista com o uso da tricoscopia (exame de imagem do couro cabeludo).

Os produtos para cabelos param de fazer efeito com o uso contínuo? Mito! Muitas pessoas acreditam que os cabelos se acostumam com shampoo e condicionador, os fazendo perderem o efeito. Na verdade, as mudanças nos cabelos se dão pelo acúmulo de resíduos do condicionador, mudanças climáticas, exposição ao vento e sujeira da rua.

Usar boné faz o cabelo cair? Mito! O uso de boné não faz o cabelo cair, mas o uso excessivo pode agravar a caspa.

Lavar os cabelos com água muito quente os faz caírem? Mito! A água não afeta a raiz do cabelo. No entanto, as pessoas com dermatite seborreica devem evitar água quente, porque a mesma estimula a produção de oleosidade, podendo piorar a doença.

Após arrancar um fio branco, dois nascerão no lugar? Mito! Quando os fios de cabelo começam a ficar brancos, o processo ocorre gradativamente e outros também irão ficar brancos.

É importante buscar tratamento com dermatologistas, caso alguma condição diferente do normal apareça no couro cabeludo e cabelo, podendo evitar doenças, ou adiantar diagnósticos para tratamentos mais eficazes.

Dra. Gabrielle Adames

Dermatologista

CRM: 36153

RQE:31040

× Agendar Consulta por WhatsApp