Clínica Dom Guanella

Dor Lombar

A dor lombar é uma das principais causas de incapacidade em todo o mundo. Apesar das pesquisas e dos altos investimentos com a saúde, a incapacidade de indivíduos associada a dor lombar continua aumentando. Muitos pacientes ficam preocupados em relação a estas dores, e acabam buscando informações em outros meios para sanar suas dúvidas, ficando ainda mais confusos. Por isso selecionamos as dúvidas mais frequentes.

  • Dor na coluna lombar é normal? Sim, é comum e normal, pois 80% da população mundial sofrerá um episódio de dor lombar em algum momento da sua vida. Ela é considerada um sintoma, e não um diagnóstico. O que não pode acontecer, é perdurar as dores e o paciente não se recuperar. Aí sim deve procurar um profissional qualificado para sua avaliação e tratamento.
  • Existe uma causa para esta dor? A nossa coluna é o centro de equilíbrio do sistema musculoesquelético do ser humano e fornece base para estabilização do seu corpo. Por isso a dor pode estar relacionada a fatores hereditários, traumas diretos ou de repetição, fumo, idade avançada, sedentarismo, atividades de repetição, fatores psicológicos e psicossociais, prática esportiva, entre outros.
  • Preciso realizar um exame de imagem? Na maioria das vezes não é necessário, pois o resultado deste exame pode ser normal, ou ter alterações referentes à idade. Em alguns casos os achados não são resultados da dor lombar, e até alguns pacientes sem sintomas, apresentam alterações no exame. Pode até apresentar a gravidade da sua patologia da coluna, mas nem sempre ele é necessário ou útil, isto não significa que todos os exames de imagem sejam irrelevantes.
  • Devo evitar exercícios? Não, o exercício é aceito e considerado a melhor modalidade para o tratamento da dor lombar. Estudos tem demonstrado grandes benefícios e segurança a longo prazo de vários tipos de exercícios, incluindo treinamento de alta resistência ou cargas.
  • Devo me preocupar quando a dor perdura ou aumenta? O nível de dor experimental é muito raramente proporcional ao nível de lesão presente na coluna vertebral. A dor é muito mais complexa do que isto, e está relacionada às experiências vividas por cada pessoa. Além disso fatores gerais de saúde, crenças, níveis de sono e exercício, todos desempenham partes importantes na quantidade de dor que cada individuo pode experimentar. Não significa que aumentando a dor, o nível de gravidade da patologia tenha aumentado.
  • Devo fazer repouso? Embora alguns movimentos se tornem desconfortáveis para quem tem alguma alteração na coluna vertebral, retornar ao trabalho assim que for possível é a melhor recuperação e prevenção da recorrência do que o repouso absoluto. O repouso exagerado pode aumentar a dor, ao invés de proteger a coluna.
  • Hérnia de disco tem cura? As pessoas melhoram a dor, voltam a ter uma vida normal na maioria das vezes, mas isso não quer dizer que a hérnia deixa de existir. A presença da Hérnia de disco inclusive pode não estar relacionada à dor. Mas mesmo que esteja, é um acometimento onde 95% dos pacientes voltam à vida normal, sem necessidade de cirurgia, desde que seja bem tratado e orientado. Poderá voltar ao trabalho, praticar seu esporte preferido, ter vida normal, sem dor.
  • Devo fazer cirurgia? Raramente. Apenas 5% dos casos de dor lombar devem ser tratados com cirurgia. Pois, os resultados de um tratamento adequado, faz com que as pessoas se mantenham ativas, desenvolvendo uma melhor compreensão a respeito do significado de dor, e identificando os fatores envolvidos na sua dor. Em média, os resultados de cirurgia de coluna, a médio e longo prazo, não são melhores do que intervenções não-cirúrgicas, como o exercício físico.

Procure um profissional capacitado, e seja feliz com a coluna que você tem, sem dor.

Diane Matos da Silveira

Fisioterapeuta

Pós graduada em traumato ortopedia clínica

Mestre em biociências e reabilitação

 

× Agendar Consulta por WhatsApp